"Odeio ligação, mas amo quando é a sua voz do outro lado da linha.
Odeio selinho, mas amo quando é a sua boca que toca a minha.
Odeio andar de mãos dadas, mas amo quando é você que me guia.
Odeio enigmas, mas amava quando era você que me lia.
Odeio pensamentos parecidos, mas ficava feliz quando só você me entendia.
Odeio chamar atenção, mas amava quando era você que me via.
Odeio amor, mas adorava quando você dizia que me amava, entendia, adorava e me queria." _ Cupcake-de-Sardinha.


P.S eu amo você
theme por desesperançoso alguns detalhes por im-mutable.
player pelo html.

Voltando pro tumblr, finalmente, que saudade estava do meu filhote ♥


Alice olhou pela janela, embora fosse verão e sua cidade fosse constantemente quente, fora a primeira vez em meses que via o sol e a claridade. Não que estivesse aprisionada, em coma ou encarcerada, pelo menos não no sentido literal da coisa.
Alice esfregou os olhos vermelhos depois de tanto chorar, dirigiu-se ao espelho que evitava há tempos e decidiu que precisava urgentemente de mudanças. Um novo corte de cabelo, roupas novas e talvez alguns corretivos e bases para esconder as enormes olheiras que há tempos contornavam seus olhos e que haviam se tornado suas únicas companheiras . Também decidiu que seria bom uma consulta há um nutricionista pois havia perdido muitos quilos durante aquele período obscuro.
Recordava-se de seus dias de trevas e os dias que antecederam estes. Não imaginava que algo que lhe proporcionara tanta felicidade outrora, le proporcionaria também tanta dor e desconsolo. Também não imaginava que aquele período que estivera naquele torpor onde só havia ela e sua mente seria mais perigoso do que estar em meio há uma multidão. Ela já havia se sabotado diversas vezes mas considerava que esta extrapolara todos os limites, ao tempo que esta solidão também servira para mostrar como era uma pessoa forte, além de ter a oportunidade de conhecer-se mais profundamente; seus limites, objetivos, sonhos, e de uma forma especial aos seus próprios medos.
Sentia-se limpa, contente e preenchida apesar de observar que seus amigos haviam se afastado após ela os evitar por tanto tempo e enquanto pensava em como recuperar seus contatos afetivos, Alice experimentava um sentimento de alegria tão intenso que todo o resto poderia ficar par mais tarde.
E assim como uma fênix, finalmente Alice havia renascido das cinzas.
— pequena-poetiza (via cupcake-de-sardinha)

#mine  
Alice olhou pela janela, embora fosse verão e sua cidade fosse constantemente quente, fora a primeira vez em meses que via o sol e a claridade. Não que estivesse aprisionada, em coma ou encarcerada, pelo menos não no sentido literal da coisa.
Alice esfregou os olhos vermelhos depois de tanto chorar, dirigiu-se ao espelho que evitava há tempos e decidiu que precisava urgentemente de mudanças. Um novo corte de cabelo, roupas novas e talvez alguns corretivos e bases para esconder as enormes olheiras que há tempos contornavam seus olhos e que haviam se tornado suas únicas companheiras . Também decidiu que seria bom uma consulta há um nutricionista pois havia perdido muitos quilos durante aquele período obscuro.
Recordava-se de seus dias de trevas e os dias que antecederam estes. Não imaginava que algo que lhe proporcionara tanta felicidade outrora, le proporcionaria também tanta dor e desconsolo. Também não imaginava que aquele período que estivera naquele torpor onde só havia ela e sua mente seria mais perigoso do que estar em meio há uma multidão. Ela já havia se sabotado diversas vezes mas considerava que esta extrapolara todos os limites, ao tempo que esta solidão também servira para mostrar como era uma pessoa forte, além de ter a oportunidade de conhecer-se mais profundamente; seus limites, objetivos, sonhos, e de uma forma especial aos seus próprios medos.
Sentia-se limpa, contente e preenchida apesar de observar que seus amigos haviam se afastado após ela os evitar por tanto tempo e enquanto pensava em como recuperar seus contatos afetivos, Alice experimentava um sentimento de alegria tão intenso que todo o resto poderia ficar par mais tarde.
E assim como uma fênix, finalmente Alice havia renascido das cinzas.
— pequena-poetiza

#meus  
Eu louvo a Deus porque ele não deixou de ouvir a minha oração e nunca me negou o seu amor.
Salmos 66:20. (via deteriorada)


Olha, desculpa falar assim, mas não acho você adequado pra ela. Aliás, sendo honesta, eu nem gosto de você. Mas isso não importa. Ela gosta, não entendo bem como, mas gosta. E eu nunca tinha visto minha amiga tão feliz quanto nessas últimas semanas. Do jeito dela, claro, mas feliz. Mesmo você sendo assim, tão pé-no-saco. E eu não posso pensar em nada que tenha mudado na vida que ela já tinha, a não ser você. Aí você deu uma de idiota e ela fugiu, paciência, ninguém acerta tudo. Mas se você não for atrás, vai dar uma de idiota pela segunda vez.
Gabito Nunes. (via dropits)


Estou fugindo do assunto, eu sei. Odeio despedidas. Odeio dar tchau. Odeio chorar. Mas também odeio sofrer. Quero te dizer que esse mundo é injusto demais. Nele vivem pessoas cretinas demais. Já que estou falando no que é demais: fui honesta demais. Talvez esse tenha sido meu maior erro. Mas não sei ser de outra forma.
Clarissa Corrêa     (via promisse)

Eu só precisava curtir a minha dor sabe? Todo mundo as vezes precisa fazer isso. Trancar-se no quarto, abraçar o travesseiro e sentir o coração partido naqueles zilhões de micro pedaços, as vezes não é necessário chorar, mas só de ficar ali, pensando e repensando, só naquele torpor miserável de quem já se arrependeu de algo é capaz de sentir.
Parece mórbido e coisa e tal mas é a mais pura verdade. Engana-se quem diz que nunca se arrependeu de algo, ou quem acredita q nunca precisará se arrepender, isso é tolice meu caro. O perdão só é possível depois que há o bendito do arrependimento, assim como ser feliz esta extremamente ligado a este conjunto todo. É uma rede, um sistema. E era isso que não só eu, mas quem sabe mais mil pessoas estariam fazendo naquele exato momento, porque se há uma coisa a que devemos perseguir é essa tal de felicidade e já que todos teremos o mesmo fim, que é tragicamente a morte, nunca é tarde demais para se arrepender.
— pequena-poetiza

#meus  
De todas as coisas que eu queria me apegar a você com toda certeza não estava nas minhas escolhas, e nem nas minhas opções. Eu não queria me apegar a você definitivamente falando, e principalmente, eu não queria te amar tanto assim, e consequentemente ter tanto ciúmes de ti. E sabe de uma coisa? Eu juro que eu nem queria ter olhado para as suas coxas e ter pensado “Putz, essa ai é gostosa”, mas foi inevitável. Foi inevitável não te olhar, assim como também foi inevitável não te desejar na minha cama, e puta-que-pariu, foi mais inevitável ainda não ficar pirado na sua… E garota, quando me dei conta não é que eu já estava te amando? Tipo efeito Big Bang. E tu percebeu que tudo quando se tem você no meio, é inevitável, e eu devia ter percebido isso também porque tu é uma daquelas coisas do inevitável que tem encrenca no olhar, e eu não queria ter caído nessa, porque tu é encrenca garota, e eu só sei dar errado. Mas eu te vi ali, e eu te quis mesmo eu não querendo te desejar tanto assim. E eu ate juro que eu não queria querer ser tanto assim o motivo do seu sorriso, assim como tu é o motivo do meu. Mas aconteceu, e tu se tornou importante pra mim, entende? Tu se tornou a pessoa na qual eu mais quero bem, e tu se tornou a pessoa na qual eu mais quero poder estar ao lado. E assim do nada, de uma hora para a outra, de um segundo para o outro, tudo se tornou que nem aquela musica de Projota: Se tu tá bem, eu tô, se tu não tá, também. Tu se tornou assim pra mim, entende? Se você esta bem, é claro que eu vou estar feliz e bem, e se tu ta mal, eu vou estar malzão, querendo achar qualquer coisa para tirar um sorriso seu. E pode ate ser que a minha chatice te irrite e te deixe de saco cheio de mim, porque cá entre nós, eu devo encher muito a sua paciência, mas se eu sou assim a culpa é tua. Tu que sei lá como, me fez ficar apaixonado por você. Tu quem fez eu me apegar tanto a ti e no final eu ficar morrendo de medo de te perder, e eu não era assim, eu juro que eu não era de ter medo de perder alguém ou de me importar tanto com o fato da perda, mas eu tenho medo agora, e a culpa é tua. A culpa é toda tua garota, e eu vou falar isso milhões de vezes, porque quem sabe assim eu transfiro a culpa e isso muda alguma coisa. Porque eu sei que você sabe, que se a culpa é tua de ter me feito apaixonado por você, a culpa é minha de ter me deixado apaixonar. Mas tu sabes que eu sou teimoso e eu vou repetir isso ate o fim, porque a culpa é tua, mesmo você querendo negar. Mas eu também sei que a culpa é minha, e eu fui muito burro. Eu fui muito burro mesmo de ter me deixado apaixonar, mas veja bem, essa minha burrice me trouxe ate você, e eu ate que gostei disso, eu ate que gostei de ter me tornado seu. E talvez, só talvez isso tenha sido o meu melhor erro.
A culpa é tua, mas também é minha. Derick Thiago. (via o-anjo-bipolar)



"iPhone 5s só será desbloqueado com impressão digital” Agora além de roubado,os bandidos vão cortar seu dedo! QUE OS JOGOS MORTAIS COMECEM


Só eu que nunca vi um cartaz de recompensas nas ruas procurando um ladrão?

love-story-enchanted:

image


Aquele momento em que o herói é tão imbecil, que você começa torcer pro vilão.